RFID ganha garoto propaganda da Havan

Luciano Hang, CEO da companhia, grava vídeo mostrando como a tecnologia de identificação por radiofrequência favorece os seus negócios

Edson Perin

As tecnologias de identificação por radiofrequência (RFID) acabam de ganhar um garoto propaganda de peso: Luciano Hang, CEO da Havan, a rede de lojas de departamentos que utiliza a Estátua da Liberdade em suas fachadas. Em um vídeo no Youtube, Hang mostra como as etiquetas funcionam e de que maneira emprestam inteligência digital para os negócios, reduzindo custos e aumentando eficiência.

Alexsandro Elói Venancio, executivo de RFID da Havan, responsável pelo desenvolvimento do projeto no Havan Labs, dará palestra sobre o caso de sucesso da companhia no evento da ABRFID, no dia 17 de outubro, no MIS (lei mais em Havan confirma palestra no evento da ABRFID ou inscreva-se gratuitamente clicando aqui). Três empresas brasileiras de RFID estão fornecendo tecnologia para a equipe da Havan, que desenvolveu o projeto internamente: a Ingaflex, a iTag e a SmartX.

Clique para assistir ao vídeo de Luciano Hang, CEO da Havan,
sobre os benefícios da RFID para os negócios

A Ingaflex oferece as tags rígidas para transporte de caixas. A iTag está entregando as etiquetas (ou tags) utilizadas pela Havan tanto para transporte de mercadorias, como para controle de produtos em estoque e vendas. Já a SmartX fornece os portais multilineares (leia mais em SmartX lança portais RFID multilineares) e a infra para leitura das tags.

Edson Perin, editor

Diferente das operações com Códigos de Barras, que exigem uma grande quantidade de operações manuais, o que custa caro e muitas vezes embutem muitos erros, a RFID oferece velocidade e exatidão nas leituras. Para se ter uma ideia, a RFID pode oferecer 100% de precisão nas contagens de produtos, enquanto os códigos de barras atingem, em média, algo em torno de 85%.

Hang mostra em seu vídeo como uma simples etiqueta de RFID – não tão simples assim, porque embute em seu interior um chip de alta tecnologia, do tamanho de uma ponta de agulha – consegue se comunicar com um interrogador (leitor) por meio de ondas UHF, neste caso, a distâncias de pouco mais de uma dezena de metros.

Este tipo de operação ajuda a autenticar a chegada das mercadorias corretas em poucos segundos e ainda garantir a distribuição para as lojas de modo eficiente. Assim, com menos erros e mais eficiência, os custos operacionais da Havan caem e a companhia se torna mais competitiva no mercado.

Outras companhias e mesmo a Havan podem se beneficiar da RFID mais e mais. A vantagem é que hoje os custos das operações mencionadas acima, de identificação e rastreamento, podem ser ainda mais viáveis e obter retornos sobre os investimentos (ROI) ainda maiores com outras atividades envolvendo a tecnologia.

Imagine, por exemplo, se um fabricante permitir que os seus clientes utilizem seus smartphones para conferir a autenticidade dos produtos que fabricam. Vamos imaginar, por exemplo, um fabricante de tênis ou um produtor de vinhos nobres. Ambos sofrem com falsificações e produtos comercializados no chamado “mercado cinza”.

Em ambos os casos, as companhias têm vantagens enormes se ajudarem seus clientes a distinguir os produtos falsificados dos originais. Além de combaterem o mercado cinza, estarão dando maiores benefícios aos seus consumidores.

Outra forma de ampliar o ROI é favorecer uma experiência melhorada ou mais sofisticada ao consumidor, garantindo serviços adicionais aos que já são oferecidos pelas empresas do mercado. A HP Brasil, por exemplo, descobriu um jeito novo de agradar os seus clientes compradores de impressoras. Um de seus modelos comercializados no Brasil eliminou toda a papelada e CDs que vinham dentro das caixas, substituindo-os por uma imagem codificada na embalagem do produto e um aplicativo que o cliente pode utilizar para obter informações online.

Além de eliminar uma grande quantidade de lixo, a HP conseguiu facilitar a compra de cartuchos por seus clientes e também trazer informações online, que antes se perdiam em manuais de papel na casa do comprador (leia mais em nosso arquivo do RFID Journal Brasil: Cliente HP terá experiência expandida ainda em 2019).

Assim, cada vez mais a alta tecnologia entra dentro das empresas e melhora as operações de diversos negócios, com mais eficiência e custos menores.

Edson Perin é editor do IoP Journal Brasil e fundador da Netpress Editora.

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui