SML adiciona recursos de BOPIS para varejistas

A empresa de tecnologia está fornecendo quatro novas ferramentas em seu software Clarity para automatizar o processo de identificação e roteamento de estoque

Claire Swedberg

À medida que os varejistas voltam a um novo estado de normalidade em relação ao atendimento aos clientes durante a pandemia, a SML adicionou quatro recursos a seu software Clarity para tornar esse processo mais fácil. Os recursos se concentram em permitir processos de separação mais eficientes para vendas de “compra online, retirada na loja” (BOPIS), além de oferecer uma maneira menos trabalhosa de realizar remarcações, uma transferência de loja para loja e loja para CD ferramenta e um sistema de gerenciamento de tarefas integrado para ajudar os trabalhadores a localizar e gerenciar suas tarefas em mãos por meio de um aplicativo.

A empresa de tecnologia já estava em processo de desenvolvimento ou lançamento das ferramentas no início deste ano, mas acelerou esse esforço para atender às demandas exclusivas que os varejistas enfrentam à medida que os clientes voltam às lojas ou ajustam seus hábitos de compra durante a pandemia de Covid-19. Esses recursos fazem parte da pilha de tecnologia existente da Clarity, de acordo com Dean Frew, CTO e VP sênior da SML, que acrescenta que a solução da empresa já está gerenciando bilhões de produtos em vestuário e outros mercados, e a taxa de implantação tem acelerado, antes e durante o surto.

Desde que as quarentenas iniciais foram pelo menos parcialmente suspensas na primavera, Frew diz, os varejistas tiveram que se ajustar a desafios específicos. Por um lado, os varejistas devem ajustar o estoque que vem se acumulando nas lojas ou na cadeia de suprimentos. Além disso, observa ele, os comportamentos de compra mudaram com o aumento dos pedidos online. Embora tenha ocorrido uma transição para a compra do BOPIS, ela aumentou com a pandemia. Segundo Frew, os varejistas costumam atender clientes com menos funcionários, devido ao Covid-19 e à necessidade de distanciamento social.

A empresa diz que está lançando as ferramentas para ajudar os varejistas a se adaptarem às mudanças no mercado. Um desafio para os varejistas é vender o estoque existente e, ao mesmo tempo, fornecer produtos aos compradores que preferem fazer compras online. Embora as lojas já tenham percebido a necessidade de serviços BOPIS, Frew diz: “Todo varejista que saiu para reabrir lojas encontrou os desafios de usar o estoque da loja como locais de reposição”, o que significa que os produtos da loja estão sendo comprados online.

O sucesso do BOPIS, afirma Frew, é limitado pela confiança na precisão do estoque. “Eles precisam de um alto nível de confiança no que têm em sua loja”, afirma, para colocar esses produtos à venda online. O software identificará a disponibilidade de estoque e exibirá onde essas mercadorias estão para o varejista, para que os trabalhadores possam encaminhá-las com mais eficiência para o local onde o cliente precisa delas. A nova ferramenta funciona como um aplicativo em um terminal portátil, como um leitor RFID UHF, usado pelo pessoal da loja para localizar produtos específicos.

Um pedido é fornecido por meio de uma lista suspensa no dispositivo de um trabalhador, e o sistema exibirá onde os produtos estão localizados no estoque. O dispositivo portátil pode ser usado para localizar cada item por meio de leituras de tag RFID e para atualizar o status do estoque para indicar que cada item foi escolhido. O Clarity pode encaminhar os dados coletados para o sistema de gerenciamento de pedidos on-line do varejista para alertar um cliente de que um produto foi coletado com sucesso e está pronto em um local específico para coleta ou que foi enviado. Em última análise, Frew diz que, com uma coleta mais precisa, o sistema minimiza a taxa de cancelamento de pedidos BOPIS – o que ele diz melhora a satisfação do cliente – e o recurso oferece melhorias na eficiência do trabalho de modo que menos horas de trabalho sejam necessárias para realizar a coleta de produtos para atender a tais pedidos.

O segundo novo recurso são remarcações inteligentes. Atualmente, relata Frew, o processo de remarcação requer algum esforço manual, que pode ser trabalhoso. Normalmente, as remarcações exigem que os vendedores percorram a loja vendo mercadorias e preços, usando um método manual de papel e caneta, e saiam da área de vendas para criar tíquetes de preços, muitas vezes com códigos de cores, para indicar quanto cada produto está sendo marcado baixa. “O grande desafio”, afirma ele, “é gerenciar a lista de SKUs a serem remarcados, encontrando cada item e, em seguida, imprimindo etiquetas na frente do item”.

Os usuários podem visualizar a lista de promoções no CA Clarity PPM sobre quais itens estão à venda. O aplicativo permite que eles encontrem esses itens e solicita um trabalho de impressão para uma impressora específica. Se a impressora for móvel, como aquela que é usada no cinto do trabalhador, eles não precisam sair do rack para criar uma nova etiqueta de preço para afixar no monitor.

Durante a pandemia, Frew relata: “Há muitos varejistas com estoque que está sendo promovido, então o processo para fazer isso pode ser dramaticamente melhorado com o uso desse novo recurso Clarity.” A empresa lançou esse recurso há quatro anos, diz ele, mas tornou o processo mais fácil para permitir uma economia de 100% de mão de obra. Uma empresa já está usando esse recurso, observa Frew, acrescentando: “Você não pode medir a imprecisão de fazer isso manualmente”. O sistema Clarity, observa ele, oferece preços com precisão de cerca de 95%.

Um terceiro novo recurso inclui a funcionalidade de transferência de loja para loja e loja para CD, para permitir um processo mais fácil de selecionar e identificar itens que devem ser transferidos de um local para outro, e para permitir que aqueles que realizam esse processo de separação localizem o itens solicitados e atualize seu status enquanto os prepara para envio ao local adequado. Tal como acontece com os pedidos do BOPIS, os processos de loja a loja se aceleraram durante a pandemia. Em alguns casos, diz Frew, a mão-de-obra nos CDs ou nas lojas é limitada, em parte devido à necessidade de distanciamento social ou quarentenas contínuas. “Ninguém poderia ter previsto coisas como o fechamento de armazéns devido a surtos de Covid-19 e escassez de mão de obra regionalmente”, explica Frew.

Com o novo recurso loja a loja ou DC-to-store, os funcionários de depósitos ou lojas podem usar o aplicativo para ver o que precisa ser transferido de um local para outro, identificar cada item com o portátil, escolher e separar produtos , leia as etiquetas RFID e altere o status de cada item como “em trânsito” por meio do dispositivo. “Qualquer coisa que eles possam fazer para ajudar a esticar a mão de obra disponível é útil – fazer mais com menos”, diz Frew. “A tecnologia está ajudando isso a acontecer, além dos benefícios do gerenciamento de estoque.”

Os novos recursos finais são o gerenciamento de tarefas integrado. Os funcionários da loja têm uma variedade de tarefas que precisam organizar e estão cada vez mais usando RFID para aplicações como contagem de estoque em um departamento da loja, redução de preços em outro ou separação de mercadorias para vendas online. A nova ferramenta SML, como parte do Clarity, permite que os gerentes ou um sistema central configurem uma lista de tarefas para os funcionários para que eles vejam tudo na tela de gerenciamento de tarefas, como “contagem de estoque de roupas infantis” e, em seguida, marquem a tarefa concluída ao terminar. Os membros da equipe podem usar o leitor portátil para localizar itens e marcar tarefas concluídas, realizando seu trabalho com mais eficiência.

Todos os quatro recursos estavam em desenvolvimento antes do surto do Covid-19, diz Frew, mas a empresa acelerou seus esforços para enfrentar melhor os desafios da pandemia. Os recursos estão sendo oferecidos tanto para clientes SML RFID existentes quanto para novos clientes que vêm à mesa, ele acrescenta, que precisam de ajuda para habilitar o BOPIS e o gerenciamento de estoque durante a pandemia.

A SML implantou sua solução Clarity em mais de 1.000 lojas desde o início do surto. De acordo com Frew, a empresa está a caminho de implantar a solução em mais lojas do que nunca em um único ano. “A adoção não está fazendo nada além de aumentar”, afirma. A questão será quais varejistas sobreviverão à pandemia e ao aumento das compras online e quais se concentrarão na tecnologia como parte de seu sucesso. “O que estamos testemunhando é um monte de varejistas dizendo que precisam melhorar drasticamente a precisão do estoque na loja.” Além de roupas e calçados, alguns dos clientes da SML estão em restaurantes de serviço rápido e produtos farmacêuticos, principalmente na América do Norte e Europa.

- PUBLICIDADE -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here