Internacionalização da iTag gera novos benefícios aos clientes

Com escritórios de representação em vários países, os clientes atuais e futuros ganham uma alternativa para imprimir e inserir tags em mercados como Paraguai, Peru, Taiwan e Uruguai

Edson Perin

A iTag Etiquetas Inteligentes, uma das empresas brasileiras 100% focadas em soluções de negócios com tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID), que se enquadram no conceito de Internet das Coisas (IoT, do inglês Internet of Things), passou a oferece alternativas viáveis para atuais e futuros clientes imprimirem tags diretamente em Taiwan, além de outros mercados, incluindo Paraguai, Peru e Uruguai, o que facilita a logística e reduz os custos de seus clientes e também parceiros.

A companhia vem investindo na internacionalização de suas operações nos últimos anos por meio de escritórios de representação, com o intuito de gerar diferenciais competitivos no mercado, que se traduzem em benefícios aos usuários de suas soluções, equipamentos, etiquetas inteligentes (tags) e serviços. Há poucas semanas, a iTag anunciou um acordo com a Probusiness para gerir negócios no Paraguai e operações da iTag na América Latina (LatAm). A Probusiness, passou assim, a ser mais um escritório de representação a levar as soluções da iTag para além do mapa brasileiro.

iTag abre escritório no Peru

Para Sérgio Gambim, CEO da iTag, o crescimento do e-commerce – especialmente agora, impulsionado pela Covid-19 – está sendo responsável por uma busca maior de soluções de RFID, como forma de permitir vendas e controle de estoques de modo mais eficiente.

“O uso da tecnologia – nas empresas que já a adotaram – em operações de e-commerce acelerou ainda mais o processo de Retorno sobre o Investimento (ROI) em RFID, o que normalmente já se realiza rapidamente, em poucos meses”, explicou. “Além disso, a RFID é comprovadamente uma tecnologia indispensável para operações de omni-channel, que agora se tornaram mais do que necessárias devido à pandemia, para todos os varejistas e distribuidores de produtos”.

Já em 2018, a iTag havia anunciado uma parceria com a empresa Printronix, de Taiwan, para fornecer etiquetas de identificação por radiofrequência (RFID) a serem costuradas no vestuário fabricado na Ásia por marcas vendidas no Brasil. O acordo tem permitido que as peças de roupas sejam rastreadas desde a fabricação, em países como a China e o Vietnã, até chegarem aos mercados de consumo, incluindo o Brasil.

iTag abre escritório em Taiwan

Todo o processo de escoamento das mercadorias, passando pelos portos da Ásia até a chegada no Brasil, por exemplo, pode ser rastreado graças à operação internacional da iTag. Além disso, a contagem de peças no momento do desembarque dos produtos ganha uma otimização orgânica e custo reduzido devido ao uso da tecnologia de RFID para controle das peças fabricadas.

Com a estratégia de comercialização no mercado externo, a iTag pretende impulsionar distribuição e impressão de etiquetas inteligentes em toda a Ásia, a partir de Taiwan. Para isso, a brasileira conta com o suporte e parceria da Printronix, empresa global de impressão industrial de missão crítica, por meio da Maxhill Co. Ltd., que representa a iTag no mercado asiático.

As parceiras criaram um bureau de impressão RFID em Taiwan. Assim, as empresas iTag e Maxmill, representante da Printronix, serão responsáveis pela impressão e serialização das etiquetas RFID para produtos fabricados em outros países, por empresas que utilizam a solução RFID da iTag no Brasil ou de seus parceiros.

De acordo com Gambim, o serviço se destina aos clientes que desejam adotar a tecnologia RFID da iTag – ou já a utilizam –, mas que têm parte de sua produção realizada fora do território brasileiro. “A fabricação acontece sob demanda, de acordo com a necessidade do cliente, atendendo às crescentes necessidades do mercado, com economia e agilidade. As etiquetas prontas passam a ser entregues em qualquer destino de fabricação do cliente, sendo Ásia ou Europa”, explica o executivo.

iTag abre escritório no Paraguai

Com o seu sistema RFID dentro dos padrões de mercado, a iTag tem foco nos benefícios para os negócios de seus clientes, como aumentar a produtividade, controlar a rastreabilidade do trajeto do item na cadeia de processos, gerir o inventário com mais facilidade, evitar extravios, reduzir o desperdício e simplificar a logística. “A parceria da iTag com a Printronix trará tranquilidade para quem realiza operações em outro continente, porque a linha de impressoras RFID T6000 já está homologada na solução da iTag, assim como toda a equipe de Taiwan foi treinada para administrar as informações recebidas do Brasil”, acrescenta Gambim.

De acordo com ele, a parceria estratégica representa um grande passo para oferecer aos clientes iTag o controle de sua produção já na fábrica, estando etiquetadas na origem com RFID, o que deve ajudar na conferência das invoices em trânsito.

Com vários casos de sucesso no Brasil, a iTag foi pioneira no país na geração do código padrão EPC Gen2, da GS1. Há mais de 40 anos, a Printronix oferece seus serviços e que, agora, possibilitam a aplicação de RFID. A iTag considera a Printronix sua primeira parceria estratégica no mercado internacional.

- PUBLICIDADE -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here