Tecnologias ajudam a evitar desperdício de comida

Entre as vertentes a serem exploradas no AIPIA World Congress 2019, nos dias 18 e 19 de novembro, estão o combate ao desperdício e o controle de alimentos perecíveis

Edson Perin (com dados da AIPIA)

A Active & Inteligent Packaging Industry Association (AIPIA) realizará o World Congress on Active & Intelligent Packaging nos dias 18 e 19 de novembro, em Amsterdã. Neste ano, várias apresentações e demonstrações se concentrarão no combate ao desperdício e ao controle de alimentos perecíveis, especialmente enquanto se movem pela cadeia de suprimentos até o consumidor.

Acredita-se que o desperdício de comida tenha impactos ambientais e sociais maiores do que o lixo gerado pelo descarte de embalagens em todo o planeta. Algumas das tecnologias que serão apresentadas no evento de Amsterdã ajudam a combater os efeitos nocivos que o descarte de alimentos não aproveitados pode gerar.

Controles digitais de datas de validade e temperaturas, por exemplo, podem evitar desperdícios

As etiquetas inteligentes inovadoras da Insignia Technologies são um exemplo, já que ajudam a prolongar o prazo de validade de uma grande variedade de alimentos. O FreshTag possui um sistema de monitoramento de temperatura e duração que pode ser usado em cadeias de suprimentos, desde o ponto de produção até o varejo.

Graham Skinner, gerente de desenvolvimento de produtos da empresa, explicará como funciona o After Opening Freshness Timer, um rótulo sensível ao tempo e à temperatura que permite ao consumidor controlar o frescor dos produtos depois de abertos. Com base na tecnologia patenteada de mudança de cores, essas soluções de rotulagem servem também para reduzir o desperdício de alimentos.

Xu Li, cientista sênior do Instituto de Pesquisa de Engenharia de Materiais, da China, falará sobre as pesquisas com receptores de oxigênio nanoestruturados, com alta capacidade e baseados em ferro e carbono. O dispositivo integrado às suspensões de revestimento serve para medir os níveis de oxigênio.

Embora os dispositivos tenham sido usados há algum tempo para remover o oxigênio das embalagens de alimentos e, assim, manter a qualidade dos produtos durante a distribuição, armazenamento, venda e uso, as soluções anteriores não podiam ser utilizadas com pastas ou alimentos líquidos. Em sua palestra, Xu mostrará que o novo revestimento pode ser aplicado em embalagens de pastas ou alimentos líquidos.

Wayne Johnson, diretor da OAL Connected, explicará como sua empresa está ultrapassando os limites da tecnologia e introduzindo o uso de Inteligência Artificial (AI) nas linhas de embalagens de alimentos, ajudando a minimizar as retiradas de produtos devido a embalagens e prazos de validade incorretos. Isso contribuirá para a proteção dos consumidores e reduzirá o desperdício, segundo ele.

Tecnologias digitais agregam valor à embalagem

De um modo geral, a embalagem possui um valor muito baixo em relação a cada item, porém, seu valor vem aumentando exponencialmente graças às tecnologias e funcionalidades digitais. A Pelliconi, fabricante mundial de tampas metálicas para o setor de bebidas, falará sobre seus projetos de inovação que integram soluções digitais em seus produtos, para permitir que as embalagens se tornem pessoais e comunicativas.

O primeiro projeto é uma solução para digitalizar embalagens: uma plataforma de engajamento do consumidor que torna as embalagens inteligentes e evolui a experiência de contato com produtos e marcas por meio de interação digital, principalmente QR Codes e Realidade Aumentada.

As tampinhas podem incrementar a experiência dos consumidores e oferecer serviços adicionais

Nascido sobre a plataforma Pelliconi DAPP, o sistema cria e gerencia iniciativas digitais (como prêmios, programas de fidelidade, concursos, 3D, jogos, conteúdo multimídia e muito mais) para conscientização sobre marca e crescimento de vendas. É também uma plataforma de inteligência de negócios que facilita como conhecer melhor o consumidor por meio da coleta de dados, além de análises de dados inteligentes e fáceis de usar.

O projeto número dois permite totalmente a rastreabilidade do consumo, não apenas como uma medida de segurança, mas como um ativo informativo e estratégico para as marcas, por meio de QR Codes, de acordo com a empresa. No mundo do Big Data, um benefício claro é o potencial de as marcas coletarem informações dos consumidores não apenas na compra, mas no ponto de consumo.

O departamento de inovação da Pelliconi se concentra nas necessidades e tendências dos usuários finais, com personalização e experiência em sua essência. O projeto final está relacionado a permitir a personalização de suas tampas de metal, para proporcionar uma experiência única aos consumidores. Isso é possível graças à tecnologia de impressão digital em tampas de metal, que permite a personalização em alto nível.

Todos os projetos foram desenvolvidos utilizando uma abordagem enxuta de startup e inovação aberta, com parcerias – tanto técnicas como comerciais – com fornecedores, startups e clientes. O intuito envolve oferecer ao mercado soluções patenteadas de ponta, transformar mercadorias em ativos distintos e valorizar o cliente. A embalagem não serve apenas para conter e rotular um produto, mas pode ser uma ponte entre fabricantes, varejistas, canais de mídia social e consumidores.

Clique aqui e saiba mais sobre o World Congress on Active & Intelligent Packaging Agenda, da AIPIA, a ser realizado nos dias 18 e 19 de novembro. Vale conferir. O IoP Journal estará lá fazendo a cobertura em Amsterdã.

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui