IoP é a IoT dos produtos embalados

Internet of Packaging (IoP) é a parte da Internet das Coisas (IoT, do inglês) que aborda os produtos em sua cadeia de distribuição, do produtor ao consumidor

Edson Perin

Muita gente tem me perguntado o que a IoP ou Internet of Packaging tem de diferente da IoT (Internet of Things ou, em português, Internet das Coisas). Minha explicação curta e clara: IoP é a IoT dos produtos embalados. E o que isto significa? Em outras palavras, que a Internet of Packaging (IoP) é a parte da Internet das Coisas (IoT) que aborda os produtos em sua cadeia de distribuição, do produtor ao consumidor.

A IoT tem uma amplitude maior, porque envolve também os assets ou bens já existentes em uma casa, escritório, fábrica ou fazenda, como celulares e computadores em uso, maquinários, mesas cadeiras, objetos pequenos de pequeno ou de grande valor e assim por diante. No caso da IoP, as “coisas” têm necessariamente de estar sendo produzidas e transportadas para serem comercializadas. Podem até ser coisas que vão se tornar assets, mas antes disso são produtos em produção, distribuição ou à venda.

edson perin editor iop journal
Edson Perin, editor

Outros foram mais específicos ao questionar: mas quando o trigo está numa fazenda ou já foi produzida a farinha, mas ainda não está embalada, também podemos falar em IoP?

Até certo ponto sim, porque o insumo trigo ou a farinha serão identificados e rastreados em algum momento para alimentar os sistemas de inteligência artificial (AI, do inglês, Artificial Intelligence) com informações. Claro que o que justifica a cobertura do IoP Journal, por exemplo, é o fato de o trigo e a farinha serem produtos a caminho do consumidor.

Portanto, a IoP cobre tanto B2B (business-to-business), ou seja, as transações entre empresas, como B2C (business-to-consumer), as vendas ao consumidor final. O que importa é que haja negócios em andamento, com produtos sendo fabricados, armazenados, distribuídos e à venda para os consumidores finais.

Alguns dos focos de atenção da IoP envolvem não apenas a identificação e rastreamento dos produtos, o que já tem sido uma preocupação atendida por várias tecnologias e processos ao longo dos anos, mas – especialmente – a garantia de autenticidade dos produtos, sua capacidade de oferecer experiências inovadoras aos consumidores, funcionando até como mídia, e a redução de seu impacto ambiental.

Assim, a Internet of Packaging abrange uma visão de negócios que transcende uma ou outra tecnologia. E isto representa também o que importa para as companhias e para seus consumidores, que são os aspectos de negócios, como qualidade, autenticidade e preço. Se for conseguido com RFID ou Digital Printing, o importante é que seja conseguido.

Edson Perin é editor do IoP Journal Brasil e fundador da Netpress Editora.

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui