Impinj anuncia no Brasil chips RFID mais poderosos

Os principais parceiros e clientes da empresa no país foram chamados para conhecer pessoalmente os ICs M730 e M750, em São Paulo (SP)

Claire Swedberg e Edson Perin

A Impinj trouxe para o Brasil os dois primeiros circuitos integrados da família M700 RAIN RFID UHF que, segundo a companhia, equivalem à metade do tamanho dos outros chips RFID UHF no mercado. A empresa relata que os novos chips, conhecidos como M730 e M750, juntamente com os futuros produtos da Série M700, serão mais sensíveis e terão maior largura de banda para operar nos mercados europeu, americano e asiático. Os ICs também apresentam uma funcionalidade conhecida como “modo protegido”, para que possam ser tornados invisíveis para fins de segurança e privacidade e, em seguida, reativados por usuários autorizados.

A empresa desenvolveu os chips com base em processos de fabricação aprimorados, bem como através de avanços de engenharia, diz Chris Diorio, CEO da Impinj. “A série M700 é uma família de produtos que utiliza alguns avanços tecnológicos fundamentais”, afirma. Um resultado, acrescenta Diorio, é que o dobro de chips pode ser construído em um único wafer (bolacha de silício), permitindo conter o dobro de inlays. Além disso, a sensibilidade ficou 10% maior do que a dos chips similares.

Bolacha de silício da Família Impinj M700

Os novos chips foram projetados para ter sensibilidade mais alta quando a velocidade do leitor aumenta, o que significa que as etiquetas podem se mover através dos portais RFID mais rapidamente e em volumes mais altos, e que os leitores portáteis podem capturar mais leituras de etiquetas em menos tempo.

O M730 e o M750 oferecem diferentes configurações de memória. O M730 possui 128 bits de memória Electronic Product Code (EPC) para usuários que precisam de espaço para números extras de identificação como parte do número EPC. Já o M750 vem com os 96 bits padrão de memória EPC, além de 32 bits de usuário adicional. Ambos os modelos são compatíveis com o padrão UHF Gen2V2, da GS1.

O executivo Carl Brasek, da Impinj, veio ao Brasil para lançar os novos chips da Família M700

O anúncio dos avanços tecnológicos da família de produtos M700 foi feito oficialmente pela Impinj no mercado brasileiro nesta quinta-feira, dia 12 de dezembro de 2019. A empresa vem trabalhando com parceiros e alguns usuários finais para começar a desenvolver etiquetas e aplicativos usando os novos ICs. A nova família de produtos, segundo Carl Brasek, diretor da Impinj, segue a Lei de Moore no que diz respeito à redução de tamanho dos circuitos integrados que proporcionam maior velocidade e capacidade, e estão prontos para permitir o uso da tecnologia RFID em maior volume e com novas aplicações e maior proteção à privacidade.

Brasek veio ao Brasil para lançar os novos chips da Família M700 e mostrou em vidros parecidos com tubos de ensaio uma quantidade muito maior de dispositivos produzidos numa bolacha de silício de mesmo tamanho, com a nova tecnologia. Um dos ganhos imediatos será para os fabricantes de etiquetas que terão custos operacionais menores de manufatura. Outro benefício se refere à eficiência do chip, que garante alta performance mesmo se forem inseridas antenas menores, o que reduz também o tamanho da etiqueta resultante.

Carl Brasek explica os benefícios da nova família de chips Impinj

O modo protegido permite que os novos ICs se tornem “invisíveis” para leitores RFID padrão. Se uma etiqueta for costurada a uma peça de roupa, por exemplo, e um cliente comprar esse item em uma loja, um vendedor pode ler a etiqueta e colocá-la no modo protegido no ponto de venda. Quando o comprador sair da loja, a etiqueta não responde ao interrogatório de um leitor de RFID, tornando-a efetivamente invisível.

O modo protegido torna a tag completamente indetectável por qualquer leitor. No entanto, se um cliente devolver a peça à loja, um leitor autorizado poderá religar a etiqueta, trocando do modo protegido para o ativo, e a etiqueta responderá novamente aos leitores RFID.

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui