Empresa alemã separa cartas automaticamente

Postcon expande sistema para visualizar a movimentação de cartas em tempo real, enquanto passam por sistemas de classificação antes de serem entregues aos destinatários

Claire Swedberg

A Postcon usa tags de identificação por radiofrequência (RFID) UHF e localização por GPS, para melhorar o fluxo de correspondências, durante todo o processado de separação e que vai até a entrega. A empresa alemã encontrou uma maneira de medir e melhorar a eficiência de seus serviços de classificação e entrega, rastreando cartas individuais desde o momento em que são enviadas até o destino.

Por mais de uma década, a empresa de entrega aplicou etiquetas RFID UHF passivas em muitas de suas cartas e usou leitores em locais importantes para monitorar os movimentos dessas cartas. Mais recentemente, um rastreador celular ativo da Kizy passou a fornecer dados em Wi-Fi e GSM durante o trânsito dos itens, do remetente ao destinatário. Os dados de localização de rastreamento são gerenciados por uma plataforma de software baseada em nuvem fornecida pela Spectos.

Postcon: “o correio para profissionais”

A Postcon, uma transportadora postal privada que entrega mais de um bilhão de cartas e pequenos pacotes anualmente, é a segunda maior transportadora de correio da Alemanha. A empresa opera 10 centros de triagem de correio e emprega 1.200 transportadoras de correio nas áreas da Renânia e Ruhr.

A companhia trabalha com 120 parceiros regionais de entrega de correio, todos membros do que chama de rede Mail Alliance. A Postcon trabalha com a Spectos há mais de 15 anos, primeiro com uma solução passiva de RFID UHF e agora com a adição da solução de rastreamento Kizy, para obter visibilidade de todo o histórico de trânsito de itens de correio individuais.

A Spectos é um provedor de análise de dados com sede em Dresden, Alemanha, que desenvolve e opera soluções abrangentes de Internet of Packaging (IoP), incluindo leitores, tags, software, bancos de dados e plataformas baseadas em nuvem. Atua há 17 anos, atendendo os setores de logística, assistência médica, serviços urbanos e públicos, entre outros, com soluções e serviços. A empresa comprou a Kizy Tracking no ano passado, adicionando a solução de rastreamento por celular da Kizy ao seu portfólio existente de soluções de tecnologia.

Para a Postcon, a Spectos instalou primeiro portas e antenas de leitor RFID nos locais de classificação do Postcon. Anexava etiquetas adesivas RFID UHF a letras que eram rastreadas à medida que avançavam na classificação. Em alguns casos, o Spectos equipou as caixas de correio dos destinatários participantes com dispositivos de leitura RFID conhecidos como Last Mile Units. Enquanto isso, a Postcon está usando a terceira geração de portas de leitor fornecida pela Spectos, utilizando hardware de vários fabricantes.

O software da Spectos captura e gerencia os dados em um servidor baseado em nuvem, depois fornece essas informações à Postcon na forma de um painel e relatórios analíticos. “Com uma cadeia de controle, o potencial de otimização pode ser identificado com muita precisão”, diz Markus Zubke, gerente de qualidade da Postcon. Niels Delater, CEO da Kizy, diz que “não é possível determinar onde ocorre um erro na cadeia de processos: é aí que a Kizy entra”.

Com um sistema de localização em tempo real, a Postcon queria rastrear as localizações das cartas entre os sites, inclusive em toda a rota de entrega, e assim identificar gargalos e situações nas quais pode haver desvios indesejados. A Spectos fornece sua suíte de gerenciamento de desempenho em tempo real, diz Delater, que captura dados sobre os movimentos de amostras de itens de correio transmitidos pelo rastreador de celular da Kizy.

O rastreador é um dispositivo do tamanho de um cartão de crédito, alimentado por bateria, com uma conexão celular, uma unidade GSM e Wi-Fi e uma bateria interna que dura até um ano. A Spectos insere os rastreadores em envelopes de correio padrão, do tamanho de papel pardo. Os rastreadores são difíceis para os funcionários dos correios identificarem e não atrapalharem o equipamento de classificação, de acordo com a empresa. O número de identificação exclusivo de cada correspondência é armazenado no software Spectos e o dispositivo é configurado para transmitir a cada 15 minutos com seu próprio número de identificação, juntamente com seu local baseado em GSM e Wi-Fi.

À medida que cada carta se move pela classificação e pelos hubs antes de serem entregues, sua localização é capturada e transmitida pela rede celular local, e seus movimentos podem ser visualizados no software. A Postcon pode utilizar esses dados para entender as falhas e corrigir erros.

- PUBLICIDADE -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here