China usa apps em lugar de dinheiro

Facilidade para scanear o QR Code e a falsificação da moeda local são apontados como os principais fatores de estímulo do comércio por códigos impressos

Edson Perin

Há quem diga que a China avança para uma sociedade sem dinheiro, devido às soluções para pagamento da Alipay e do WeChat Pay, que crescem vertiginosamente. Os QR Codes (ou, em inglês, “quick response codes” – códigos de resposta rápida) estão substituindo o dinheiro vivo na China, e se tornando padrão para pagamentos móveis via Wechat e Alipay.

O Wechat é uma espécie de Whatsapp chinês, onde o Whatsapp, Google, Facebook e outros serviços online populares no ocidente são bloqueados e inacessíveis, e o Alipay é o sistema de pagamento da maior empresa de e-commerce do mundo, a chinesa AliExpress.

Os dois sistemas por QR Codes mais usados para pagamentos na China

A Alipay e o WeChat Pay consolidaram suas respectivas popularidades como as duas principais alternativas de pagamento entre indivíduos de diversas classes sociais e não apenas os de alto patrimônio líquido da China, de acordo com uma pesquisa divulgada recentemente.

A Alipay, braço de pagamento móvel da Ant Financial, afiliada ao Alibaba Group Holding, permaneceu como o sistema de pagamento preferencial entre os super ricos da China pelo segundo ano consecutivo, de acordo com a Pesquisa de Consumidores de Luxo, em 2018.

O WeChat Pay, controlado pela Tencent Holdings, foi classificado como a segunda opção de pagamento mais popular de acordo com a pesquisa, refletindo o rápido aumento e popularidade dos pagamentos móveis na segunda maior economia do mundo. Este app tem sido utilizado com frequência entre cidadãos de diversas classes em regiões como Xangai, por exemplo.

Em uma pesquisa semelhante com pessoas ricas há cerca de três anos, os cartões bancários foram classificados como o sistema de pagamento preferido das pessoas mais abonadas. No entanto, caíram para se tornar a terceira opção mais popular, apesar de ainda estarem à frente do dinheiro.

De acordo com Takasuke Ishitani, da Japan Food Packaging Association, o que está promovendo a utilização de apps em lugar do dinheiro em espécie na China tem sido a falsificação da moeda yuan. “A maior garantia que se pode ter em uma transação comercial de que o dinheiro é legítimo é a utilização do WeChat por uma parcela significativa da população chinesa”, explica.

Pagar com QR Code e app: assim, pode-se evitar prejuízos com as moedas falsificadas

Os pagamentos móveis fizeram grandes incursões como meio de liquidação nas cidades chinesas. Além de lojas de conveniência, shopping centers e restaurantes sofisticados, os pagamentos móveis são até a norma entre os mercados de vegetais e outros fornecedores de pequena escala.

Mais de 72% disseram que a China estará economicamente a par ou ultrapassará os EUA em 10 anos, ante 65% um ano atrás. A pesquisa também descobriu que Xangai, Pequim e Nova York foram vistas como as três principais cidades mais importantes da próxima década, inalteradas em relação à pesquisa do ano passado.

Hong Kong ficou em sétimo lugar, o mesmo que o resultado da pesquisa do ano anterior. Nesse sentido, o setor imobiliário permaneceu como o investimento mais popular, seguido pelas ações.

- PUBLICIDADE -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui