Bluebird equipa case premiado do Lojão do Brás

Solução RFID da iTag, que permite aos gestores da varejista acompanhar as mercadorias nos provadores, levou o Prêmio IoT RFID 2019 – Categoria Indústria e Comércio 4.0

Edson Perin

Equipamentos da Bluebird foram responsáveis por uma parte importante do caso de sucesso premiado na semana passada pela Associação Brasileira da Indústria de RFID (ABRFID), em evento no Museu da Imagem e do Som (MIS). A solução de identificação por radiofrequência (RFID) da iTag, que permitiu aos gestores do Lojão do Brás acompanhar as mercadorias que estão circulando pelos provadores, levou o Prêmio IoT RFID 2019 – Categoria Indústria e Comércio 4.0.

O projeto da iTag com equipamentos da Bluebird abriu um novo caminho no mundo dos negócios, que está sendo trilhado graças à RFID e dentro do conceito de IoT (Internet of Things ou, em português, Internet das Coisas). A iTag Etiquetas Inteligentes implantou no Lojão do Brás, na região central de São Paulo (SP), uma solução RFID que já pode funcionar como um sistema de BI (Business Intelligence) e até como um CRM (Customer Relationship Management), além de fazer tudo o que a RFID já vem realizando no controle de estoques e de circulação de produtos. E mais: nas palmas das mãos, em um smartphone.

Por meio de uma infraestrutura de RFID colocada no local onde ficam mais de 40 provadores do Lojão do Brás, pode-se acompanhar quais produtos estão sendo experimentados e quantos estão realmente sendo convertidos em vendas. E mais: o sistema poderá em breve facilitar a oferta de produtos que combinam com o que está sendo experimentado pelo cliente, como uma calça que combina com uma camisa que está sendo provada, ou acessórios, por exemplo.

Categoria INDÚSTRIA E COMÉRCIO 4.0
iTag Etiquetas Inteligentes

Representante: Sérgio Gambim, CEO (dir.)
Caso de Sucesso: Lojão do Brás
Diretor para Assuntos Institucionais da ABRFID, Pedro Mucillo, entrega o prêmio.

Junto com o xArray, da Impinj, estão em uso diversos equipamentos da Bluebird como o Touch Mobile Computer EF400, um dispositivo de bolso, com alta portabilidade. Pequeno, ergonômico e pesando apenas 200 gramas, o EF400 foi projetado para ser operado com apenas uma mão. Tem tela multitoque para ser operada com as pontas dos dedos ou luvas, até se estiverem molhados. A proteção contra o brilho do sol melhora a legibilidade da tela sob luz solar direta.

O design compacto e leve do EF400 incorpora a tecnologia Bluebird TankSmith, com um medidor de 1,8 metros, especificação de queda com classificação IP67, o que significa que está protegido contra água, poeira e sujeira. O visor WVGA de 4 polegadas, multi-touch com tela feita com o Corning Gorilla Glass 3, é resistente a arranhões. O EF400 suporta vários sistemas operacionais, incluindo o Android 5.1. Além disso, a Bluebird pode ajudar na personalização do sistema operacional, aprimorando a segurança, simplificando a implantação e reduzindo custos de suporte.

Bluebird EF400

O EF400 possui um scanner de código de barras que lê rapidamente códigos de barras 1D e 2D e também suporta comunicação de campo próximo (NFC). Além disso, o EF400 possui uma câmera de 13 MP para tirar fotos e capturar assinaturas.

Já o leitor RFID portátil RFR900 Series oferece excelentes visibilidade e desempenho, com altas taxas de reconhecimento de tags e precisão. Realiza a transferência completa de dados e tem design desenvolvido especificamente para o usuário. O RFR900 combina leitura de alta velocidade com a capacidade ler mais de 600 tags por segundo, com uma leitura de até seis metros. Além disso, armazena mais de 40.000 etiquetas RFID em lote.

O leitor adiciona leitura de RFID UHF de longo alcance, capacidade para EF400, EF500, EF500R, BP30 e BM180, além de realizar leituras de códigos de barras. Para isto, basta pressionar o botão lateral do computador móvel para alternar entre RFID e códigos de barras.

O RFR900 incorpora a tecnologia Bluebird TankSmith, testada para garantir a máxima confiabilidade em ambientes industriais. Possui especificação de queda de 1,2 metro e classificação IP54, ou seja, proteção contra água e poeira. A Bluebird oferece um kit de desenvolvedor de software (SDK) com um conjunto completo de APIs, facilitando a integração da leitura RFID a qualquer aplicativo.

Bluebird RFR900

De acordo com a Bluebird, os clientes de hoje querem obter as informações certas no momento certo para a tomada de decisões. Assim, muitas empresas perdem clientes todos os dias com o simples ato de fazer com que os clientes esperem. Ao oferecer o serviço certo de acordo com as expectativas do cliente, as empresas aumentam fidelização, satisfação e vendas do cliente.

Assim foi criado o CK100, destinado a atender a todas as necessidades dos clientes para aprimorar a experiência do comprador. Como um quiosque de envolvimento do cliente, o CK100 permite que as empresas forneçam preços de produtos por meio de tela multitoque de alta definição, que executa qualquer material promocional, incluindo vídeo e anúncio virtual, para atrair a atenção do consumidor.

O CK100 permite inclusive conexão a pontos de um programa de fidelidade existentes. O cliente pode armazenar favoritos e os itens que deseja comprar por código de barras. O CK100 facilita compras online e que o vendedor localize e entregue os pedidos de compras para clientes mais rapidamente. Ao mesmo tempo, os clientes recebem status e informações do pedido através de dispositivo móvel, PC e quiosque, o que fornece um ambiente online na loja e uma nova experiência de compra.

O CK100 suporta aplicativos e personalização sob demanda com base no sistema operacional Android, com gráficos nítidos e animação. As opções do SmartPlug apresentadas pela Bluebird permitem uma variedade opções de pagamentos, incluindo MSR / NFC, digitalização de impressões digitais, tornando o processo de pagamento mais seguro.

Bluebird CK100

Mais sobre o projeto do Lojão do Brás

“Se vários produtos semelhantes estão sendo experimentados ao mesmo tempo, por exemplo, os gestores da loja podem oferecer descontos ou outras vantagens para converter estas mercadorias dos provadores em vendas”, afirma Sérgio Gambim, CEO da iTag. Ele prevê ainda que pelo mesmo sistema RFID será possível relacionar os CPFs dos clientes com as mercadorias adquiridas, facilitando o reconhecimento das preferências de cada comprador quando retornam à loja, o que se assemelha a um CRM. </p>

A funcionalidade que permite o acompanhamento das mercadorias pelos trocadores oferece informações para analisar quais produtos foram experimentados e não foram convertidos em vendas, por exemplo, o que pode levar a conclusões que facilitem chegar a decisões de negócios mais acertadas, alterar uma estratégia de compras ou de vendas. “Uma determinada mercadoria pode estar sendo mais interessante para clientes de numeração maior, o que é importante para definir a estratégia de venda”, diz Gambim.

Neste caso, a ferramenta de RFID está se comportando como um sistema de BI. Todas essas leituras de dados para análise estão sendo preparadas para ser oferecidas nos smartphones, o que dará poder de decisão e ação aos executivos de negócios num estalar de dedos… ou melhor, num deslizar de dedos sobre a tela de um aparelho de telefonia celular.

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui