BLE de longo alcance promete transmitir a 30 quilômetros

Apptricity apresenta nova tecnologia Bluetooth Low Energy que pode fornecer dados de localização para rastrear pessoas e coisas em espaços amplos, com custos atraentes

Claire Swedberg

A empresa de tecnologia Apptricity lançou um novo dispositivo beacon Bluetooth Low Energy (BLE) de longo alcance que, segundo ela, pode transmitir para receptores a uma distância de 20 milhas [pouco mais de 30 quilômetros], como os dispositivos de ponta da empresa, ou para telefones celulares. A tecnologia permite que a empresa forneça soluções para localizar pessoas, ativos e estoque, muitas vezes em áreas amplas, como canteiros de obras ou pátios de armazenamento, ou em hospitais ou outros grandes edifícios. A Apptricity diz que embora chame o produto de beacon 20 Mile Ultra Long-Range Bluetooth, a unidade transmitiu um sinal a mais de 28 milhas durante testes.

O grupo de desenvolvimento da empresa sediada no Texas, Estados Unidos, projetou o novo beacon como uma alternativa de longo alcance às tecnologias de Internet das Coisas (IoT), como padrão de identificação por radiofrequência (RFID) e BLE, a um custo menor do que o de sistemas de satélite ou celular. O novo produto, que funciona com dispositivos de borda I-Connect da Apptricity e software baseado em nuvem, já está disponível para encomenda e deve ser entregue ainda neste ano. O beacon de longo alcance foi testado por uma empresa de mineração de prata, bem como pelos militares dos EUA.

Com relação à mineração, os beacons foram usados ​​para rastrear indivíduos e veículos em uma operação de mineração para fins de segurança, diz Tim Garcia, CEO da Apptricity. Enquanto isso, acrescenta, os militares testaram a tecnologia para rastrear ativos. A empresa de software e IoT com 20 anos de existência oferece três linhas de soluções baseadas em nuvem para gerenciamento de ativos corporativos, gerenciamento de inventário e serviços de campo. Seus clientes incluem agências governamentais, empresas de varejo, o mercado industrial (como construção, mineração, aviação e energia) e organizações de saúde.

O beacon Apptricity 20 Mile Ultra Long-Range Bluetooth, que promete alcance de 30 quilômetros ou mais

As soluções da Apptricity empregam tecnologia IoT (Internet das Coisas) para rastrear os locais e status de estoque, ativos e funcionários. O software é usado com RFID passivo, sistemas celulares e de satélite e mapeamento GPS, dependendo das necessidades específicas de um aplicativo. Suas soluções estão atualmente em uso por uma das maiores operadoras de telefonia móvel dos EUA para gerenciar dados, como o que está em seus veículos de serviço como clientes de serviço de pessoal, bem como, mais recentemente, trazendo visibilidade para o que está no local e em exibição em milhares de sites de varejo da operadora de celular.

Quando se trata de tecnologia de transmissão, diz Garcia, há espaço para melhorias em algumas aplicações. Por exemplo, a Apptricity se encontrou com um cliente de uma empresa de bebidas que exigia leituras de longo alcance de itens em um amplo espaço. Além disso, a empresa descobriu que as construtoras também precisavam de uma transmissão mais longa em grandes canteiros de obras ou pátios de assentamento, sem a necessidade de implantar satélites de alto custo ou unidades LTE e GPS.

O Bluetooth tradicional tem limitações de transmissão, pois a distância de alcance entre os beacons é medida em metros e não em quilômetros. A RFID ativa também tem limites de transmissão. A empresa fornece RFID e outras tecnologias baseadas em IoT, mas encontrou deficiências nos sistemas disponíveis para alguns casos de uso. Portanto, diz Garcia, o emprego de tecnologia pronta nem sempre atende às necessidades de seus clientes. “Para as coisas difíceis”, afirma ele, “nós mesmos desenvolvemos isso”.

A empresa começou a desenvolver um dispositivo de transmissão que aproveitaria os recursos do BLE 5.0 para localizar pessoas ou coisas à distância. O Bluetooth 5.0 apresenta quatro vezes mais alcance do que os padrões Bluetooth anteriores, com o dobro da velocidade e oito vezes a capacidade de dados, de acordo com o Bluetooth Special Interest Group (SIG) na época do lançamento do padrão em 2016. “Então, fomos um pouco mais longe”, diz Garcia, tornando o beacon operável como parte de um sistema de posicionamento interno. Isso significa que o beacon pode transmitir sua localização dentro de hospitais ou outros edifícios grandes.

Garcia cita um caso de uso em que fornecedores de equipamentos médicos que visitam hospitais para fazer serviços (ventiladores, por exemplo) podem se beneficiar de uma solução automatizada que localiza rapidamente equipamentos que requerem calibração ou manutenção. Os usuários podem simplesmente abrir o aplicativo Apptricity em seus telefones, que podem então capturar a localização dos itens marcados. Alternativamente, se os dispositivos de borda I-Connect forem instalados no hospital, dados mais granulares podem ser capturados por meio desses dispositivos, que então encaminhariam os dados de localização coletados para o software e aplicativo.

O novo beacon Bluetooth mede aproximadamente 4cm por 7cm e vem com duas baterias AA substituíveis. Os usuários podem empregar o software Apptricity para definir características individuais, como a frequência com que os beacons do dispositivo, de acordo com o aplicativo. Há também um beacon de menor alcance que transmite a uma distância de 6 a 19 km, e essa versão pode ser alimentada por uma bateria tipo botão. O software exibe a vida útil restante das baterias e os usuários podem configurar o sistema para fornecer alertas, mensagens e cerca virtual. Os dispositivos de borda [edge devices] recebem a transmissão do beacon a até 30 quilômetros de distância e, também, podem receber transmissões RFID.

A funcionalidade de transmissão de longo alcance é realizada por meio do que Garcia chama de ajuste preciso do sinal Bluetooth. O sistema pode transmitir os andares de um edifício, bem como em ambientes desafiadores, como em minas subterrâneas. O software aproveita a força do sinal recebido, junto com os dados do GPS, e pode, assim, identificar a localização do beacon. Se os usuários precisarem de dados de localização precisos, no entanto, como confirmar em qual sala um beacon está localizado dentro de um grande edifício, vários dispositivos de borda podem ser instalados e o software pode identificar a localização com base na triangulação.

Como o dispositivo de ponta também captura dados por RFID, os usuários podem aproveitar uma solução híbrida monitorando a localização de itens de menor valor com etiquetas RFID de baixo custo e itens de maior valor ou mais móveis por meio dos beacons. Por exemplo, beacons podem ser aplicados a veículos em um canteiro de obras, enquanto ferramentas ou itens de menor valor podem ser etiquetados e rastreados usando RFID. O dispositivo de ponta pode então encaminhar os dados que captura via celular, Wi-Fi ou conectividade via satélite.

Até o momento, diz Garcia, várias empresas têm testado a tecnologia. Uma empresa de mineração aplicou os beacons aos veículos para rastrear seus movimentos no subsolo e as zonas em que entram. Se ocorrer um incidente, como um beacon entrando em uma zona não autorizada, o software pode enviar alertas a indivíduos específicos por SMS ou mensagens de e-mail. O software também permite a funcionalidade de localização em tempo real. Por exemplo, se um usuário deseja localizar todas as unidades de um tipo específico de estoque, ele ou ela pode executar uma pesquisa por esses itens e ver onde eles estão, bem como se eles foram movidos. Isso pode fornecer visibilidade de informações como quais produtos estão sendo vendidos mais rapidamente para grandes varejistas.

No que diz respeito à saúde, os beacons podem ser acoplados a bens de alto valor, como equipamentos que os enfermeiros ou técnicos muitas vezes devem procurar fisicamente. Com o aplicativo da Apptricity, estes podem capturar dados de localização em seu smartphone ou aproveitar os dados do dispositivo de borda para encontrar o andar e a sala específicos em que o item está localizado. “Isso economiza muito tempo”, explica Garcia, ao mesmo tempo que fornece dados de localização a um custo menor do que algumas tecnologias tradicionais de sistema de localização em tempo real (RTLS).

O software fornece alertas programáveis ​​para as necessidades de um usuário específico e também permite análises. “Em qualquer ponto”, afirma Garcia, “você pode dizer ‘mostre-me este item de estoque'”. Para os varejistas, as tags podem ser aplicadas a itens como eletrônicos ou outros itens de alto valor para identificar o que está na prateleira, o que há nos estoques e onde.

Se um alcance de transmissão superior a 20 milhas for necessário, vários dispositivos de borda podem atuar como repetidores. “Você está literalmente criando uma rede mesh”, diz Garcia. Um grande número de dispositivos de borda pode fornecer dados de localização mais específicos, triangulando os dados de transmissão. “Depende realmente de qual é a configuração e do que você precisa.” Um smartphone também pode atuar como receptor, capturando e gerenciando os dados por meio do aplicativo Apptricity. Garcia relata que os dispositivos de ponta I-Connect já estão sendo usados ​​em ambientes fixos e móveis. “O que há de único nessa tecnologia”, diz ele, “é que se um veículo tiver um dispositivo de ponta, as mercadorias nesse veículo podem ser rastreadas em tempo real.”

Por exemplo, a Verizon atualmente usa a solução da Apptricity, com tags RFID e o dispositivo iConnect, para rastrear os ativos e o estoque em cada veículo. Um motorista pode usar um aplicativo durante seu dia de trabalho para visualizar uma ordem de serviço em cada local do cliente e identificar quais itens são necessários para esse trabalho. Ele ou ela pode remover esses itens do veículo e o software documentará o que foi removido. Com a funcionalidade BLE de longo alcance, explica Garcia, os dispositivos agora serão capazes de capturar a localização de itens etiquetados em um alcance muito maior.

- PUBLICIDADE -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here