Avery Dennison Smartrac abre sua maior fábrica no México

A nona instalação da empresa aumentará a capacidade de produção para atender à crescente demanda por etiquetas RFID em vestuário, alimentos, bens de consumo e embalagens

Claire Swedberg

A Avery Dennison Smartrac está expandindo sua capacidade de produção com uma nova fábrica para produção de tecnologia UHF RFID em Querétaro, a cidade de crescimento mais rápido do México, que tem uma economia centrada em TI, manufatura e data centers. A Avery Dennison é uma empresa de soluções de ciência de materiais e identificação digital. Sua divisão Smartrac oferece produtos RFID para gerenciamento de estoque e outras aplicações de Internet das Coisas (IoT). A empresa diz que pretende gastar mais de US$ 100 milhões no novo local e, em seguida, empregar 600 trabalhadores para produzir incrustações de RFID, tags e rótulos.

A fábrica atenderá as Américas, bem como outras partes do mundo, e a Avery Dennison informa que será a maior fábrica de RFID que opera globalmente. A instalação de 25.000 metros quadrados (269.000 pés quadrados), localizada no parque industrial FINS III de Querétaro, deverá ser inaugurada no próximo ano. O objetivo declarado da empresa é atender à crescente demanda por etiquetas RFID UHF passivas e aumentar a velocidade com que pode atender aos pedidos, acrescentando resiliência e flexibilidade à sua cadeia de suprimentos global.

A empresa diz que pretende maximizar sua produção de RFID no local, construindo um sistema de operação altamente produtivo. A inovação está no centro de seus negócios, de acordo com Francisco Melo, vice-presidente sênior e gerente geral da Avery Dennison Smartrac. “Vamos introduzir novas plataformas nesta nova instalação”, explica ele, “para otimizar nossa eficiência e, como resultado, nossa produção”.

A capacidade de produção da planta será aumentada gradualmente ao longo de 2024, com base na demanda nas Américas e no mundo, informa a empresa. “Vamos nos concentrar em impulsionar a adoção no segmento de vestuário para a região”, diz Melo, “além de atender à crescente demanda em segmentos mais novos, incluindo alimentos e logística”.

blank
Francisco Melo, da Avery Dennison

O uso da tecnologia RFID disparou nos últimos anos para atender às demandas de vendas omnichannel, reduzir atrasos na cadeia de suprimentos e garantir a disponibilidade na loja e nas prateleiras. Essa demanda foi acelerada pela pandemia do COVID-19. De acordo com um relatório de pesquisa de mercado da RAIN Alliance, aproximadamente 35 bilhões de chips de tags UHF RFID foram vendidos no ano passado, representando um aumento de quase 20% em relação aos 30 bilhões do ano anterior.

Dos 30 bilhões de ICs de etiquetas vendidos em 2021, segundo o relatório da RAIN Alliance, cerca de 70% foram usados em roupas, calçados e outros produtos de varejo. Entre os outros 30 por cento das vendas, o estudo constatou que o crescimento ocorre em produtos de base alimentar, como os utilizados pelos restaurantes de serviço rápido, que utilizam a tecnologia a taxas superiores a 25 por cento em relação ao ano anterior. As demandas da indústria automotiva e farmacêutica também estão aumentando, observa a empresa.

A Avery Dennison Smartrac está entre os maiores fornecedores de tecnologia. “Vemos oportunidades significativas de crescimento à nossa frente”, diz Melo. “À medida que impulsionamos a adoção em novos segmentos, como alimentos e logística, e continuamos a liderar na indústria de vestuário, esperamos que haja um aumento contínuo na demanda por RFID e tecnologias de identificação digital nas Américas”.

A empresa já possui uma fábrica em Juarez, no México, e Melo diz que a instalação também está expandindo significativamente sua capacidade lá. Ao todo, a Avery Dennison Smartrac agora operará nove fábricas globalmente. Além de Juarez, a empresa está lançando expansões menores em fábricas adicionais de menor porte.

“A Avery Dennison Smartrac embarcou em uma clara trajetória de crescimento para conduzir a adoção de RFID e tecnologias de identificação digital em vários setores globalmente”, afirma Melo. Este último investimento, acrescenta, serve de base para que a empresa possa responder às necessidades do mercado nos próximos anos.

Além disso, a Avery Dennison planeja lançar um centro de inovação I.Lab na instalação, no qual demonstrará seus desenvolvimentos mais recentes e mostrará casos de uso existentes em vários setores. Os I.Labs existentes no Brasil, China, Índia, Holanda, Coreia do Sul e Estados Unidos, diz Melo, “demonstram as possibilidades que as soluções de identificação digital abrem para um mundo mais conectado”.

blank

Em outros locais, o laboratório oferece experiência prática aos visitantes, para ajudar clientes potenciais ou existentes a encontrar maneiras de usar a tecnologia para gerenciar estoques de vestuário de varejo ou rastrear produtos nas indústrias de cosméticos, farmacêutica, automotiva e de aviação. A empresa escolheu construir sua maior instalação de RFID no México, diz Melo, devido à sua localização estratégica, proximidade com os clientes, disponibilidade de mão de obra altamente qualificada, colaboração cruzada com empresas irmãs da empresa e infraestrutura existente.

A longo prazo, a Avery Dennison pretende construir um ecossistema para provedores de soluções RFID nessa área. “Nossa ambição”, diz Melo, “é estabelecer um novo cluster IoT na região, onde clientes, fornecedores e governo local permitem produtividade, inovação rápida e expansão para mercados atuais ou novos”. A empresa fez parceria com o estado de Querétaro e sua capital, Santiago de Querétaro, para desenvolver novos empregos na instalação e fornecer treinamento, infraestrutura, recrutamento e fornecimento ou desenvolvimento.

- PUBLICIDADE - blank